Podes vir quando quiseres

enrolado

Meu amor,

Já vamos nas 38 semanas e estou cada vez mais ansiosa por te ter no meu colo.

Ontem, cheguei a pensar que era o dia, ou melhor, a noite de nos encontrarmos, pele com pele. Porém, sossegaste cá dentro e sossegámos todos também. Quero dizer-te, no entanto, que podes nascer quando quiseres, que está tudo pronto, que eu e o pai (por mais que achemos que não) estamos preparados para te receber.

Há imensas coisas por fazer ainda e já me capacitei de que haverá sempre. É mesmo assim, por isso, se sentiste, por algum momento, que tinhas de esperar, não sintas mais. Não te preocupes, para isso estamos cá nós, os crescidos. E, para dizer a verdade, não há qualquer preocupação, só o desejo de te abraçar.

Cada vez que te mexes, dentro da minha barriga, sinto uma felicidade inexplicável e sei que vou ter saudades disso, desta nossa intimidade, e do facto de seres só meu agora. Contudo, confesso-te que estou ansiosa por ter ver nos braços do teu pai, por te ver reflectido nos seus olhos que desfazem suavemente o seu silêncio. Estou ansiosa por sermos mesmo três e não nós os dois e o teu pai (que vai ser o melhor do mundo, vais ver).

Podes vir quando quiseres, meu amor.

Mãe.

2 responses to “Podes vir quando quiseres

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s