Um daqueles dias em que se eu tivesse asas, o voo seria infinito

Hoje foi dia de despedida. Hoje foi dia de ver alguém estragar essa despedida. Hoje foi dia de desilusão (daquelas que já existem em nós e vão sendo alimentadas por quem nos desilude, repetidamente).

Mas, porque, embora não pareça, eu vejo sempre o outro lado, o positivo (mesmo quando ele não me satisfaz), hoje também foi outro dia. Hoje foi dia de regressos, de reencontros, de abraços apertados e sorrisos abertos. E é isso que vou guardar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s