Sem regresso

Esta madrugada, morreu a mãe de um grande amigo meu. Num segundo, regressei à minha adolescência apenas para me despedir de parte dela. Queria estar perto, para nos despedirmos juntos.

Entre preparativos para uma festa de Natal, entre os risos e gritos das minhas crianças, entre os rostos companheiros, dei por mim a camuflar as lágrimas, a empurrar a dor para o fundo de mim.

Talvez mais logo, entre braços fortes.

—-

 

Anúncios
Posted in ...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s